Um blog do Travellerspoint

Embarcando para Paris: horários e precauções.

9999

9999

Viajamos eu, minha namorada e minha filha (21 anos). Foi uma viagem em família. Este é um dado fundamental que condicionou tudo o que aconteceu durante a viagem. Um passeio a sós, apenas um casal, ou uma família de casal e dois filhos pequenos teria necessariamente que reavaliar tudo aquilo que será dito nos próximos posts. Procurarei, para cada tópico mais urgente, informar aos leitores para as situações vividas pelas diferentes formas de agrupamento humano.

O nosso voo (AF445) estava marcado para o dia 18 de julho, às 18 h no Galeão. Com cinco dias de antecedência a Air France me informou por email de que o voo foi adiado para duas horas mais tarde. Saímos de Juiz de Fora (Minas Gerais) no meu carro, com motorista particular (por cem reais, mais gasolina e pedágios, claro) às 14 horas, para chegar com pelo menos três horas de antecedência. Encontrar a entrada do Galeão não é difícil, mas é preciso estar muito atento às poucas placas. Quem preferir dirigir sozinho até lá economizará o motorista (200 reais, ida e volta), mas pagará cerca de 30 reais pela diária no estacionamento (é menor a partir do quarto ou quinto dia, mas não averiguei o valor). De minha parte, após estar acordado por quase vinte horas não teria condições nenhuma de encarar uma estrada na volta. Com motorista é mais seguro.

Como proceder no aeroporto?

1. Vá fazer o check in na sua companhia aérea. Passaporte, Plano de Viagem (Trip Summary and Receipt impresso a partir do seu email, indispensável) e seguro Schengen (cole o adesivo nas malas) nas mãos (leve os documentos em uma pasta plástica na mochila, facilita na hora de procurar e eles não ficam amassados). O check in lhe dará o Cartão de Bordo, mantenha-o sempre em mãos, você precisará dele em três ocasiões a seguir: polícia, emigração e na aeronave.

A fila para quem não havia impresso o Plano de Viagem era do mesmo tamanho. Se tiver dúvidas, pergunte. Lembre-se: os cariocas são comunicativos e simpáticos e aproveite que você obterá informações em português somente aqui no Brasil, na França não há como.

Não há mais a obrigatoriedade de declarar previamente os bens que está levando, como câmaras e smartphones. A Receita Federal inclusive estava fechada. Cheque esta informação. As filas lá são longas então acrescente mais uma hora antes do check in se houver outra normatização a respeito.

Você deixará as suas malas para serem pesadas (voo direto Air France: duas malas até 32kg (premier e affaires) ou até 23kg (voyager e economic). Esta informação somente consta na Air France de lá, mas não aqui no Brasil que apenas estabelece o peso de 32 kg, indistintamente. Juridicamente a Air France do Brasil teria que aceitar o que contratou por escrito e anuncia no site. Você pode ainda levar uma pequena mala que ficará debaixo dos assentos, uma mochila ou bolsa de mão e mais um acessório de máquina fotográfica. Há ainda a possibilidade de pagar por bagagem extra.

Funcionários ajudam a colocar as malas na esteira rolante para verificação do peso, mas no De Gaulle (Paris) você tem que fazê-lo sozinho, no muque.

2. Após isto, aí é que vem a fila de verdade: uma única entrada para o controle de emigração. Mesmo com aeroporto tranquilo comparativamente às férias natalinas, é um encaminhamento que não dura menos de uma hora.

Com documento e mochila (bolsa) você retira os seus objetos metálicos, coloca-os em uma bandeja e passa-os pelo raio x. Em seguida um funcionário pede permissão para olhar o conteúdo restante. Há que se dizer que todos os profissionais do Galeão foram educadíssimos (não posso dizer o mesmo sobre o De Gaulle).

Fui selecionado aleatoriamente para uma revista mais detalhada. Uma coordenadora me informou que era de praxe e nada pessoal. Não fiquei constrangido, mas as pessoas olhavam curiosas, eu sorria e mostrava o dedo tinindo para os mais apreensivos. Isto tomou-me apenas uns cinco minutos. Se acontecer a você ou a seus familiares encare numa boa.

3. No mesmo local, há uma outra fila dando-lhe sequência para o controle de emigração, jogo rápido. Pronto: você agora está na área de embarque, onde fica o freeshop (pequeno, meio sem graça, preços nem tão atraentes assim, deixei para comprar em Paris).

A área de embarque é um espaço enorme, muito tranquilo e silencioso (nem parecia que estávamos no Rio de Janeiro), repleto de assentos, e com outras facilidades: telefones, lanchonetes, banheiros (muito limpos). Você fica próximo à entrada para o seu voo e acompanha este painel (port. e ing.):

E como você leu acima, havia a previsão de atraso de no mínimo uma hora para o nosso voo. Ainda faltava uma hora e meia para o nosso embarque, mas mesmo assim eu afirmo: chegue três horas antes do voo, tecnicamente com duas horas poderia ter dado e sobrado tempo, mas não é bom arriscar um engarrafamento na via que leva ao aeroporto.

Quando faltava apenas vinte e cinco min para decolar, veio o aviso: embarque eminente, êeeeh. Fomos para a fila, dali a dez minutos uma comissária da Air France abriu as portas de vidro. Prioridade para os passageiros da classe premier (grande coisa) e famílias com crianças de colo (justificável). Entramos no avião.

Começava a realização de um sonho.

Publicado por Enaldops 18:16 Arquivado em Brasil Tagged in check voo Comentários (0)

Linha editorial

semi-overcast 26 °C

Este blog é uma reprodução fiel de parte do que publiquei em Enaldo em Paris (www.enaldoemparis.blogspot.com). Vou manter aqui apenas os posts da minha viagem anterior e aqueles das que porventura realizar. Para outras matérias relacionadas convido-os a visitar o blog original, que mantenho atualizado semanalmente.

Obrigado e sejam bem-vindos.

Publicado por Enaldops 10:11 Arquivado em Brasil Tagged editorial Comentários (0)

(Textos 1 - 2 de 2) Página [1]